COMI O TÉCNICO DA TV A CABO (PARRUDINHO, PELUDO E SAFADO) ​

Estava um dia chato, chuvoso sem nada pra fazer. Sabe aquele feriado perdido no meio da semana? Então, estava um tédio.  E pra variar acordei bem de manhã. O jeito era ir assistir seriados, filmes... e passar o dia assim.
Me levantei e fui pra sala, liguei a TV e pra minha alegria, cadê o sinal? Cadê? Pronto, era só isso que eu precisava. E pra ligar pra virem arrumar? Sem sinal de celular, com as chuvas da noite anterior estava tudo um caos. O que me restava? Correr no vizinho, claro. Um solteirão mega gente boa (E GOSTOSO). Fui ver se o telefone dele estava funcionando... hurulll estava. Ele me emprestou trocamos algumas palavras, e olhares (como sempre) e já fui pro meu AP, esperar o pessoal chegar pra salvar meu dia.
Passou 1, 2 ...  3 horas e nada. Já estava cansado de esperar, me deitei no sofá, fui ler um livro. Dormi. De repente ouço fortes batidas na porta (o interfone também estava quebrado) era o porteiro com o técnico pra arrumar a internet. Pedi pra ele entrar, o porteiro foi embora e fechei a porta.
Pensa num moço atraente, que olhar que ele tinha, e falando nisso percebia que ele não parava de olhar pra mim. Só depois de um tempo que notei que estava de "barraca armada ", estava dormindo, e, não tem jeito, ele fica de pé, não dá pra disfarçar. Expliquei o que estava acontecendo e logo ele foi mexendo nos fios, cabos e tudo mais. Fiquei de pé do lado dele, e puxei papo. Ele ficava só de olho na minha mala, e eu dava umas pegadas pra ajudar. Que cara bonito, parrudinho, mas não de academia, tipo esses caras do sitio? Uma beleza bruta. Um corpo normal, rostinho sem barba, carinha de meninão. Nossa,  estava pirando nele.
Ele se abaixou, ficando de  quatro pra mim.Depois se  virou e deitou no chão de barriga pra cima pra terminar de arrumar os cabos,  e e eu sentado no sofá.NÃO DAVA,  eu queria ele que macho gostoso. Dava pra ele me ver muito bem da onde ele estava. Não aguentei, enfiei a mão por dentro do shorts e fiquei brincando. E o que aconteceu? A mão do safado estava apertando o pau dele por dentro da calça, e aquele volume aumentando. Era só isso que eu precisava. Levantei do sofá e dei aquela jogada no controle da TV no chão, bem, mas bem perto dele, no meio das pernas. Abaixei pra pegar, fiquei de cara com o pau dele. Não é que o safado estava com o zíper aberto. Dei uma passada de mão sobre ele e pedi desculpas. Ele levantou e disse que não foi nada. Me virei e ele veio por traz, deu uma pegada na minha bunda. Na hora virei catei no pau dele e olhei bem no seu olho e falei, "Aqui não, hoje eu quero é meter" Mas claro que se ele não topasse eu ia dar pra ele, não ia perder aquele macho de forma alguma. Na hora ele se virou e esfregou aquela bunda gostosa no meu pau. Nossa que tesão. Abracei ele forte por traz, encostando bem o meu pau naquele rabo gostoso. E já fui descendo a mão e abrindo a calça dele, que mais que depressa tirou ela e ficou de quatro no sofá, com aquela cara de "me fode". Aquele puto queria rola, e que bunda gostosa, peludinha, um tesão.  

Um macho todo peludo só a carinha sem barba, com jeitinho de menino bobo. Que de bobo não vi nada. Brinquei ali naquele cuzinho, cai de boca, chupei gostoso, me acabei.
Virei ele de frente pra mim, tirei minha roupa, terminei de arrancar a dele. Ambos estávamos loucos de tesão. Ele juntou com as duas mão o meu pau e começou a me chupar. Chupava bem o safado, sabia o que estava fazendo. Que macho gostoso, peito peludinho, parrudinho. TESÃO. Quase gozei na boca dele. Tirei meu pau dali e já coloquei ele de quatro, dei uma cuspida e meti  sem dó naquele cuzinho. Ele deu um grito e gemeu, mandei calar a boca e continue fedendo.  Meti forte, dava tapa naquele rabo, segurava ele pela cintura e socava. Ele gemia e pedia pra parar, mas o safado pedia e rebolava no meu pau. Não estava doendo tanto assim. Peguei ele pelo ombro e soquei mais forte ainda, socava fundo, e ele pedindo mais.
Com uma mão segurei ele e a outra o seu pau. Metendo e batendo uma pra ele, ele pediu pra parar que ia gozar, ai que forcei e meti mais naquele rabo peludo. Meti sem dó, com vontade. Ele deu um gemido alto e gozo. que gozada, ele gozava e forçava o cu no meu pau. Ele ali de quatro no sofá, todo peludinho, com meu pau dentro dele, gozando e gemendo não aguentei gozei  também, que gozada enchi aquele rabo de porra, a camisinha  saiu cheia. Nossa que foda.
Ele fico ali de quatro um tempo, respirando fundo. E eu cai do lado sentado, olhando pra cara dele. Os dois estávamos entregues. Ele olho bem pra mim disseque queria me chupar. Enfiei meu pau mole e todo gozado na boca dele. Que mamada gostosa. O safado era insaciável. Fico ali me chupando e logo meu pau fico duro.
Moral da história COMI ele mais uma vez.
Fiquei com o TV em ordem, com o feriado em dia, e de brinde meti em um macho gostoso.
Foi embora. Acompanhei ele até a porta. E quem estava la? Me olhando com cara de safado? Meu vizinho!!! Será que ele escutou a putaria?



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ENCONTRO - O PAULISTANO PELUDO ME FODEU

ENCONTRO - O EX TENENTE VOLTOU - FODA DE DESPEDIDA

CONTO ERÓTICO - O HÉTERO MACHÃO ME CHUPOU NA PISCINA