CONTO ERÓTICO - O HÉTERO MACHÃO ME CHUPOU NA PISCINA

Estava a quase dois anos na faculdade, e nesse período vários  de meus amigos já tinham desistido ou trancado o curso. Então acabei fazendo amigos de outros cursos da faculdade, e em uma dessa amizades conheci o Tony. Já sabia da fama dele antes, de machão pegador... ele era o perfeito  GARANHÃO, todas as meninas queriam ele. E não era pra menos, loiro, olho azul, corpo malhado... padrão internacional. Era muito gostoso. Mas um pé no saco de metido, se achava o cara.  
Entre nossos amigos em comum tinha a Sara, que era apaixonada por ele a tempos, mas não tinha coragem de se quer jogar uma indireta nele. Ela pediu pra mim a ajudar. E eu nem se quer saberia como, não falava muito com ele. Bom mas tudo bem, ia tentar.
Era quinta feira, véspera de feriado prolongado, e final de semestre o pessoal resolveu alugar uma chácara para passar o final de semana. Reunimos a galera e combinamos tudo, e claro Tony e Sara estariam lá, vi ali uma oportunidade.  
Já era fim de tarde e o pessoal já estava chegando na chácara, Tony chegou com alguns amigos fui os cumprimenta-los, já aproveitando para  chama-lo pra uma conversa, meio de lado. Falei pra ele da Sara e tudo mais, ele topou e pediu pra ela o procurar assim que chegasse.  Não demorou muito ela chegou, passei o recado ela foi ate ele e ficaram de papo.
Começamos a beber, conversar... como ele estava com Sara e eu era bem amigo dela comecei a falar mais com ele, percebi que era gente boa. Já estava ficando tarde e Sara estava tomada pela bebida, o pessoal já estava cada um em um canto, Tony levou a Sara para o quarto e voltou para continuarmos o papo. Estava quente e eu já estava um pouco alegre, resolvi entra nas piscina, tirei a roupa e fiquei só de cueca, pulei la dentro pra me refrescar. Ele ficou do lado de fora, dando risada.  
Eu estava de cueca branca e claro, marco tudo quando sai da piscina, percebi que ele ficou olhando. Vesti minha calça e ele perguntou onde ia, disse eu ia tomar um banho e ir deitar. Ele disse, poxa agora que ia entrar na piscina com você. Na hora baixei  a calça e pulei de volta.  Ele tirou a roupa, parecia que estava vendo em câmera lenta, que corpo que homem gostoso, meu pau ficou duro debaixo d´agua. Nunca tinha visto ele sem camisa. Mas precisava me controlar, minha amiga estava afim dele.

Logo veio correndo e pulo dentro da piscina, só de cueca também, e já veio pra cima de mim com aquelas brincadeiras de empurrar, afogar... Percebia que ele sempre dava um jeito de passar a mão no meu pau, que cada vez ficava mais duro. Lembro que em um momento cheguei por traz dele e encostei naquela bunda redondinha perfeita, ele deu um pulo e disse. Opa tem alguém animado ai, dei uma desculpa que era cerveja, ele deu risada e deu uma pegada no meu, pau falando caralho é grande em rapaz, olha o meu. E levou minha mão no dele que estava bem duro. Dei risada e falei, "Pô acho que a cerveja não mexe só comigo kkkk". Ele riu pegou no pau e pois pra fora, olho pra mim e disse:  "Não é a cerveja que é culpada não. È você cara". Gelei, ele veio para perto de mim e mais uma vez pegou minha mãe e colocou no pau dele, pegando no meu. Me afastei e falei pra ele que não era certo, minha amiga estava fim dele. Disse que estava cansado de só sair com mulher, que ninguém ia ficar sabendo, queria provar algo novo, e já estava de olho em mim a algum tempo. Sabia que eu curtia, e como era bem discreto sabia que não ia ter problema com isso.  
Eu queria muito, mas e minha amiga? Não sabia o que fazer, me afastei e sentei na beira da piscina, pedindo pra ele parar, que era melhor. Ele veio, andando em minha direção dentro da piscina, cara que cena. Ele pegando no pau, todo molhado, vindo em minha direção, estava tremendo, queria e não podia. Parou em minha frente segurou minhas pernas, ia falar pra ele parar, quando baixou minha cueca e começou a me chupar. Meu pau foi crescendo dentro da boca dele, ele olhou pra minha cara e deu risada, falando se quisesse ele parava. Peguei  a cabeça dele e forcei no meu pau, "agora você chupa, tudo".  Ele mamava gostoso, que delicia, o puto chupava e batia pra ele. Estava entregue, coloquei meus braços pra traz e deixei ele ali brincando. Só ouvi um gemido dele gozando dentro da piscina, jorrando  aquela porra grossa  branca na água. Ele ameaçou tirara a boca e mandei ele continuar chupando que era minha vez de gozar. Ele segurou com as duas mão e chupava bem gostoso. Forcei a cabeça dele, e veio o primeiro jato de porra, foi la no fundo da garganta ele engasgou e tirou a boca do meu pau, continue gozando feito um louco ali e dando risada. Ele me xingou e deu risada, onde já se viu eu gozar sem avisar ele kkkk  Saímos dali, nos vestimos e fomos pro quarto.
Confesso que estava realizado, mas com sentimento de culpa.  
Não demorou muito ele estava do lado da minha cama me chamando pra ir la fora, ele me disse que queria mais. Só que agora estava afim de dar. Falei par ele que ali era arriscado, e ele estava bêbado que era melhor deixarmos para o dia seguinte. Ele não me escutou e já veio pegando no meu pau e baixando sua calça ajoelhando e me chupando. Me chupava com mais vontade ainda do que na piscina. Peguei ele pelo braço ele levei pra traz da casa, um conto um pouco escuro  a meia luz. Mandei ele por os braço na parede e ficar de costas pra mim, já que  estava querendo mais eu ia dar mais pra ele. Terminei de baixar a calça e tirei sua cueca com tudo, mandei ele empinar a bunda pra mim. CARA, que bunda, perfeita, dura, redondinha, branquinha ... me ajoelhei, abri ela e comecei a lamber aquele rabo peludinho, rosadinho e lacradinho. Nossa meu tesão só foi aumentando, queria fude ele com vontade. Chupava gostoso aquele cuzinho, e o safado gemia, quando coloquei um dedo la então ele parecia pirar . Comecei a amaciar aquele rabo, o sol já estava começando a sair, dava pra ver bem melhor ainda como ele era gostoso. Coloquei um dedo, brinquei bem gostoso, depois quando fui colocar o segundo dedo o puto não aguentou, gozou, e que gozada como gemia, e se contorcia de rabo virando pra mim encosta do na parede.  
Me levantei forcei ele contra  na parede, encostei bem meu pau no rabo e comecei a beijar sua nuca e forçar meu pau. Ele empinou mais ainda a bunda, e quando sentiu que ia entrar pediu pra parar, que estava doendo. Estava com muita vontade de dar, mas ali não ia conseguir. Parei e comecei a bater  bater uma bem gostosa entre as pernas do puto. Queria mesmo era meter naquele macho gostoso. Não  aguentei dei uma gozada em cima daquele rabo gostoso, minha porra escorria no cu dele.  O cara era muito safado passou o dedo no rabo e deu uma enfiada no cu com o dedo cheio de porra.  
Escutamos um barulho de portas se abrindo, era o pessoal levantando. Nos vestimos e saímos um pra cada canto.  
Depois disso passamos  o dia só trocando palavras básicas, como antes. Ele e  Sara ficaram o dia todo juntos e foram embora.
Alguns dias depois falei com  Sara e ela me disse que ele não era tudo o que ela esperava, que estava decepcionada e não queria nada com ele. Fiquei aliviado e animado, queria encontrar ele de novo, não via a hora de voltar pra faculdade e terminar o que começamos. 
Durante o período de ferias, não sei como ele me mandou uma mensagem " Cuida desse pau, que assim que voltar as aulas quero ele dentro de mim. Vamos terminar, o que começamos". 
Aquilo me deixou o restante das ferias com um tesão incontrolável, nao via a hora de ter aquele macho em meus braços novamente.  


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ENCONTRO - O PAULISTANO PELUDO ME FODEU

ENCONTRO - O EX TENENTE VOLTOU - FODA DE DESPEDIDA