DANDO NA POUSADA EM SÃO PAULO

Estava voltando de uma viajem ao sul, estava cansado de dirigir. Faltava pouco até chegar em minha casa, mas não dava, eu estava esgotado, horas de estrada. Resolvi parar em algum  hotel, pousada, motel... o que aparecesse primeiro. Vi o anuncio de uma pousada próximo a onde estava. Fui mais que de imediato pra la.
Cheguei la estava tudo bem tranquilo. não tinha muita gente os quartos eram comunitários, mas a recepcionista me disse que durante a semana o movimento era menor, iria dar pra ficar tranquilo. Normalmente não gosto de dormir em locais comunitários, não consigo descansar, sempre tem algum barulho, alguém se mexe, ronca ...  e se eu não tiver uma ótima note de sono, no dia seguinte levando um caco. Mas estava muito cansado, e ela me garantiu que estaria tranquilo ali aquela noite.
Ela me levou para os armários para deixar minhas coisas, me mostrou o banheiro e o quarto que iria ficar. Tinham somente 2 camas beliche. E estava vazio . FELIZMENTE. Fiquei com a parte de baixo, fui na recepção pegar as roupas de cama, aproveitei e passei no armário pra pegar minhas coisas e ir pro banho.
Chegando no quarto vi que a cama de baixo da outra beliche estava com algumas coisas sobre ela. Chegou mais gente. Bom, fui pro banho o quanto antes, assim eu me deitava e se chegasse mais alguém já estaria dormindo.
Cheguei no banho tinha um homem, aparentando ter de 35 a 40 anos. Ele estava somente de cueca fazendo a barba. Muito atraente, um pouco grisalho e muito sério. Passei perto dele, (um perfume delicioso) e fui para a cabine do chuveiro, (também comunitário). Tirei minha roupa liguei o chuveiro e comecei meu banho. Estava de costas me lavando quando  percebi que passou algo por trás de mim ( não tinha porta nos boxes), me virei não tinha nada. Continuei meu banho,  e senti novamente algo passar, e desta vez mais de vagar. Fiquei de frente e passou o grisalho olhando, quando viu que  tinha me virado disfarçou e entrou em outro boxe.  Terminei meu banho e fui pro quarto.
Estava muito quente, e não consigo dormir de roupa. Me deitei apenas de cueca me virei de frente para a parede e dormi. Estava muito cansado.
Não sei quanto tempo se passou, mas acordei sentido algo sobre minha bunda. Me virei mais que depressa, era o grisalho que estava com a mão sobre ela, me alisando. Ele segurou minha boca com a mão e fez o sinal de silencio, apontando  pra cima. Tinha chegado mais gente. Estava assustado, não tinha reação. Aquele macho gostoso alisando minha bunda, aquela sensação de perigo alguém podia acordar e ver. Aquilo estava me excitando. Relaxei fiz sinal com a cabeça de tudo bem. Tirou a mão da minha boca e voltou a alisar minha bunda. Me virei e deixei ela pra cima, todinha pra ele. Baixou minha cueca e a caiu de boca, nossa como chupava gostoso, passava a linguá por tudo, enfiava ela dentro do meu cu, que tesão. Me puxou e me deixou de 4 pra ele. Veio encostando o pau na minha bunda, ele ainda estava de cueca. Ficou ali esfregando ele em mim. Depois de um tempo, me virou de barriga pra cima, só ai pude ter noção do tesão que era aquele macho. O  quarto estava a meia luz, mas deu pra ver perfeitamente, grisalho, barba bem feita, corpo gostoso, porte de macho. e aquele perfume que mesmo depois do banho continuava. Que tesão, ele pegou no meu pau começou uma punheta bem gostosa, veio vindo em minha direção me deu um beijo, nossa, me beijava e pegava no meu pau. Desci minha mão peguei no pau dele, caralho que pau grosso e cabeçudo. Comecei a bater uma pra ele, e colocar o pau bem na entrada do meu cu, a ele estava ficando louco, chegou bem perto do meu ouvido e disse " Fiquei louco quando vi esse rabo la no banheiro, quero te fode a noite inteira" Porra, um voz grossa, que me arrepiou inteiro. Ergui minhas pernas ate os ombros dele, olhei bem pra ele e falei "Me fode que eu quero ver se tu e macho mesmo" Ele pegou minhas duas pernas com uma mão me ergueu, lubrificou o pau e meteu, com tudo sem dó. Cara, não teve jeito soltei um grito de dor, fazia tempo que eu não dava. Ele  se assusto e voltou pra cama dele. O cara da beliche de cima acordou assustado, perguntando o q tinha acontecido. Claro nos fingimos que estávamos dormindo.
Passado um tempo do susto me levantei, olhei pra ver se não tinha ninguém acordado e fui ate a cama dele, ele estava acordado. Me abaixei, tirei seu pau pra fora da cueca e comecei a chupar ele, engolindo cada centímetro daquele caralho grosso.
Levantei e sai do quarto fiz sinal pra ele me seguir, logo ele veio atras de mim. Levei ele ate o banheiro, entrei na ultima cabine do chuveiro. Ele entrou, abri minhas pernas e coloquei as mãos na parede empinando a bunda, olhei pra ele e só falei "ME FODE" Nossa ele veio com aquele pau duro e grosso meteu com força de novo, gemi alto ele tampou minha boca e continuou me fedendo. Metia como se estivesse a tempos sem comer um rabo gostoso. Empinava mais ainda minha bunda e rebolava no pau dele, ele ficava louco me dava tapas, beija meu pescoço, e me fodia cada vez com mais vontade. Passou a mão por meu pescoço, e forço o pau pra dentro, bombando bem forte... GOZOU. Dessa vez ele que gemeu bem gostoso, quanta porra, que delicia.
Ele estava de pernas bambas, tirou o pau do meu rabo e foi saindo, peguei ele pelo braço e disse " Onde pensa que você vai? Puxei ele e coloquei de joelhos, fazendo ele me chupar" Não tinha muita experiencia, com certeza ele fez aquilo por estar cansado. Fodi a boca dele ate goza na sua cara.
Tomamos um banho e saímos, fomos para o quarto.
Nossa, apaguei acordei no outro dia todo ardido. Fazia tempo que eu não dava, e pegar um pau grosso daquele. Sofri. Ele já não estava mais ali. Também eu já estava atrasado, peguei minhas coisas tomei o cafe e fui embora.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ENCONTRO - O PAULISTANO PELUDO ME FODEU

ENCONTRO - O EX TENENTE VOLTOU - FODA DE DESPEDIDA

CONTO ERÓTICO - O HÉTERO MACHÃO ME CHUPOU NA PISCINA