ENCONTRO - FUI UM PRESENTE DE ANIVERSÁRIO

Este foi nosso primeiro encontro.

Nas mensagens que trocamos anteriormente, ele me disse que uma de suas  maiores taras e fetiches era sair comigo. Mas estava esperando o momento certo, pois já tinha tudo  em mente, e queria aproveitar o máximo possível nosso tempo juntos.

Nosso encontro foi em uma cidade vizinha a sua, para manter  o sigilo e poder dar uma desculpa em  sua casa.

Cheguei no horário e local combinado. Assim que  me viu percebi que ficou nervoso... ao me cumprimentar senti suas mãos suando frio. Ele trocou poucas palavras comigo, estava muito tímido, mega nervoso. Pediu para mim o acompanhar até seu carro, entrei, sentei ao seu lado peguei em suas mãos e disse a ele:

- Calma rapaz, vocês está muito tenso, é a sua primeira vez ? 

Ele ficou roxo, verde, vermelho... de vergonha, e meio sem graça me disse:

- Na verdade não, mas é que você é um sonho que estou realizando. 

Ai quem ficou com vergonha e o rosto queimando foi eu. 

- Moço, nem me fale isso, agora quem me deixou tímido foi você. 

Ele deu risada e fomos conversando, fui mostrando pra ele que eu sou um ser humano como outro qualquer. Me tratava como se eu fosse um ser de outro mundo. Não sabia o que fazia ou falava para me agradar. Fui descontraindo o clima, o deixando mais relaxado, e tentando entender esse sentimento dele comigo. Até que, ai sim eu fiquei tenso, quando ele me disse o seguinte:

- Juan, você está sendo meu presente, esta noite farei aniversário, e quero que esse momento seja perfeito. Posso te levar para um jantar? 

Eu fiquei sem reação. Que responsabilidade. Disse que sim, a noite e eu eramos todinho dele, podia usar e abusar.  Ele deu risada, já estava ficando mais descontraído e  relaxado.

Chegamos ao restaurante, um belo local por sinal, me perguntou se tomava vinho, respondi que sim (sou apaixonado por vinhos). Ele se empolgou pois também gosta muito. Contei a ele de minhas visitas ao sul, nas vinícolas...A partir dai fomos descobrindo mais afinidades, muitas coisas em comum. Ele tomou apenas uma pequena taça, pois iria ter que sair dali e dirigir e  disse ao metre para reservar uma outra garrafa  para levarmos. Nosso jantar chegou, estava tudo impecável. Após esse primeiro contato, ele já estava  bem mais a vontade. Saímos do restaurante e fomos para o motel. 

Ao entrar no quarto, ele voltou a ficar nervoso novamente, olhei pra ele dando risada e disse:

- Pode parar com isso, sente-se aqui, vamos tomar este bom vinho e conversarmos mais um pouco. Percebi que você tem algumas perguntas a me fazer, e esta encabulado. Venha, sente-se aqui o meu lado. 

Ele ficou surpreso com minha reação, deu um sorriso e se sentou. Voltamos a ter um gostosa conversa, regada a um bom vinho. 

O tempo foi passando, ele já estava totalmente a vontade, havíamos acabado o vinho, e já estava na hora do meu presente para ele. Parei em sua frente. comecei a me despir lentamente. Tirei meus sapatos, minhas meias, abri os botões da camisa, e comecei a abrir o ziper da minha calça, parei... O chamei até a cama, ele veio com um belo sorriso safado no rosto. Pedi para se sentar na beirada, subi sobre ela, tirei sua gravata e a usando vendei seus olhos. O deitei, desci até seus pés, fui tirando seus sapatos,  suas meias... Subi sobre seu corpo me sentando sobre ele, conseguia sentir seu pau duro na calça. Me inclinei até seus lábios, dei um leve beijo, e lentamente fui abrindo os botões de sua camisa, beijando e cariciando seu peitoral conforme eu ia desabotoando. Cheguei até próximo ao seu pau, comecei a morder por cima da calça, ele ia se contorcendo, mordendo os lábios, apenas sorria, não falava nada. Tirei seu cinto, abri sua calça, e fui tirando ela bem lentamente, o deixando apenas com uma cueca branca que marcava aquele pau lindo, grosso e babão, ela estava toda molhada com sua porra. Fui subindo novamente, pegando em seu pau e mordendo sobre a cuca fui passando meus lábios até a tirar pra fora aquele caralho grande e rosado, que pau perfeito. Ele ainda com os olhos vendados se contorcia e gemia. Aumentei a pressão na chupada e logo veio o primeiro jato de porra bem na minha cara, ele gozou forte, gozou muito. Retornei próximo aos seus ouvidos e disse:

- A noite está apenas começando.

Tirei a venda, ele me olhou com uma cara de prazer indescritível. Terminei de tirar sua roupa, e pedi pra ele entrar na banheira. Fiquei em sua frente e continuei a tirar minha  pra ele. Tirei a  camisa, baixei as calças e entrei  de cueca na banheira. Ela ficou transparente, marcando meu pau e minha bunda. Sentei ao seu lado, ai sim foi o nosso primeiro beijo, quente, gostoso, apaixonante. Enquanto me beija, ele passava a mão por todo meu corpo, me alisava, apertava... percebi que ele já estava se animando novamente, seu pau estava ficando duro dentro da banheira.

Me levantei,  ainda dentro da  banheira, me encostei na parede e aproveitando que ele estava sentado esfreguei minha bunda em seu rosto, que segurou firme meu rabo, tirou minha cueca  e chupou com desejo, tesão, força. Não exitou, se levantou pegou o preservativo e começou a enfiar seu pau em mim. UAL!!! Que pau grosso, ele empurrava e me segurava pela cintura beijando meu pescoço. Quando percebeu que socou tudo lá dentro começou a bombar com força. Eu travei seu pau no meu cu, começando a rebolar naquele caralho, ele novamente anunciou o gozo. 

Curtimos mais um pouco a banheira e fomos para  a cama. Onde as coisas se esquentaram novamente. Desceu até  meu pau e começou  chupar, mamava, olhava pra mim, sugava com vontade, com desejo. Ficou um bom tempo mamando ele , curtindo cada minuto e cada centímetro do meu pau. Parando de chupar pediu para mim ficar de pé fora da cama, ele se deitou em minha frente com a bunda para o alto e com  um olhar bem safado e disse:

- Me come Juan, estou esperando por isso a meses. Me come, soca seu pau no meu cu, por favor.

Ele implorava e desejava meu pau dentro dele. Peguei o preservativo, preparei meu pau com bastante gel, e comecei a colocar. Empurrei  a cabecinha, ela foi entrando, em seguida  o pau e a cada centímetro que entrava ele ia falando:

- Isso Juan, isso, coloca assim, bem devagar ai que tesão. Me fode gostoso, vai, fode. Quero você todinho dentro de mim.

Comecei a bombar forte, ele gemia, se contorcia, e pedia mais e mais. Coloquei de quatro e forcei mais a ainda as estocadas. Aquele cu estava muito gostoso, disse a ele que ia gozar. Ele empinou  mais ainda o rabo pra mim e disse:

- Goza, goza que eu vou gozar com você me comendo.

Não aguentei. Gozei com meu pau  dentro daquele cu, e o gostoso sentindo as estocadas fortes gozou mais um vez,.

Me deitei ao seu lado, coloquei sua cabeça sobre meu peito, e comecei a fazer caricias em seus cabelos. Ele se arrepiava todo, me dizia que estava sendo tudo mais do que perfeito. Enquanto o acariciava acabou pegando  no sono, e dormiu sobre meu peito. Acabei dormindo também.

Não me recordo que horas eram, mas fui acordado com uma boca mamando meu pau, o safado despertou durante a noite e ficou me chupando. Meu pau estava duro em sua boca e eu cheio de vontade  de mijar, disse isso a ele, que mais que depressa me levantou da cama e me  levou ao banheiro. Se ajoelhou em minha frente e me disse:

- Por favor, mija em mim.

Ele nem terminou de falar e já estava recebendo jatos de urina na cara e no corpo, isso fez com que seu pau subisse, ele abriu o chuveiro, pegou uma camisinha colocou em seu pau, me virou contra a parede e veio me foder gostoso. Socou muito comigo de pé  na parede até gozar novamente.

Voltamos para a cama e dormimos até o amanhecer. O acordei com um beijo e com meu pau em sua mão, que logo em seguida já estava em sua boca, e de café da manha comi seu rabo bem gostoso, enchendo ele de porra novamente. E pedi porra na cara, que ele não exitou em me dar. 

Fomos para o banho, saímos do motel e fomos tomar um café juntos. Fiquei muito feliz em ouvir as palavras dele pela manhã, e saber que realizei todos os seus desejos. 





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ENCONTRO - O PAULISTANO PELUDO ME FODEU

ENCONTRO - O EX TENENTE VOLTOU - FODA DE DESPEDIDA

CONTO ERÓTICO - O HÉTERO MACHÃO ME CHUPOU NA PISCINA