ENCONTRO - QUASE FUI PEGO NA CAMA COM ELE

Chegando em sua casa ele estava me esperando no portão, pelo lado de dentro. Bem discreto abriu e pediu para que entrasse, e já fomos direto para o seu quarto, trancou a porta e me disse:

- Cara tô no tesão e com medo de chegar alguém aqui em casa. Ninguém sabe de mim, meus pais foram viajar, mas mesmo assim fico com medo. 

Ele era bem novo, por volta dos 22 anos. Baixinho, corpo normal, bunda grande, boca macia, cabelos aparados estilo militar. Ele estava tenso, mas o seu tesão era maior.

Mal terminamos de  conversar e ele já  se ajoelhou em minha frente e caiu de boca no meu pau. Queria ver mesmo se era grande como na foto. Assim que começou a crescer em sua boca ele disse:

- Caralho , é enorme. Porra quero te dar. 

Saiu do chão subiu na cama empinou o rabo, e  de quatro pra mim  mandou eu chupar. 

- Cara me chupa, tenho um tesão da porra nisso. 

Cai de boca naquele cuzão grande, macio, gostoso e peludinho. Que delicia que era aquele rabo, ele gemia baixinho e curtia a linguada no cu. O puto estava com o pau pingando, babava... Se virando  me puxou para cima dele fazendo com que eu  o beijasse.  Deitei ao seu lado e após o beijos ele   veio sobre mim me chupando da cabeça aos pés.  Parando de me chupar se levantou, pegou um lubrificante e a camisinha e me deu:

- Cara me come, quero muito teu pau dentro de mim.

Ele estava afobado, desesperado, agitado... Queria tudo de uma vez, não sabia por onde começar. Coloquei ele novamente de quatro, encapei meu pau e fui colocando a cabecinha, quando encostei no seu cu, ouvimos um barulho de portão se abrindo. Era na casa dele. Ele se levantou assutado, se enrolou no cobertor que estava sobre a cama e pediu para mim se esconder, fechou a porta e foi ver quem era. Eu ali pelado sem saber pra onde ir, juntei minha roupa,  e tentei entrar debaixo da cama  mas era muito baixa. O guarda roupa dele também não tinha como. Pensei tô fodido, e pra ajudar ouvia ele vindo para o quarto falando com alguém. Até que vi no canto, entre a cortina e o guarda roupa um mancebo e um espaço que daria para mim entrar ali. Entrei e joguei a cortina sobre o mancebo, fazendo com que não desse para ninguém me ver. Assim esperava. O  problema é que esse vão ficava bem na direção da porta de entrada do quarto, era o primeiro lugar que alguém iria olhar ao entrar. Mas foi o que deu pra fazer. E logo em seguida ouço a porta se abrindo e ele entrando com um rapaz, falando alguma coisa sobre seus pais, percebi que ele foi pegar algo no guarda roupa  e sairam novamente. Meu coração quase saiu da boca.

Demorou um pouco e ele voltou.

- Cara cade você? 

Sai de trás das cortinas, e ele deu risada e disse:

- Nossa era meu irmão, ele ainda tá ai, achei que ele estivesse em sua casa, mas veio aqui para buscar roupa. Disse a ele  que vinha me deitar que estava com dor de cabeça. Vamos continuar, mas tem que ser em silêncio e bem rápido.

Voltamos pra cama, ele voltou a me mamar,  deixando meu pau no ponto, empinou pra mim e pediu pra ir colocando aos poucos nele. Gozou bem rápido, nem terminei de colocar meu pau todo dentro dele. Ao gozar se levantou e  disse para o esperar, que  ia dar um jeito de fazer com que eu conseguisse sair da casa.  

Saiu do quarto e logo voltou.

- Cara, pedi pra ele ir comprar um remédio pra mim , se veste que eu vou lá ver se ele já foi. 

Me troquei, ele voltou me deu o dinheiro e sai o mais rápido possível dali. 

Assim que cheguei em casa tinha uma mensagem dele pedindo desculpas,   dizendo que terá  uma próxima, e que quer aproveitar mais  meu pau dentro dele.  

Espero que na próxima não seja com tantas emoções assim. (risos)


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ENCONTRO - O PAULISTANO PELUDO ME FODEU

ENCONTRO - O EX TENENTE VOLTOU - FODA DE DESPEDIDA

CONTO ERÓTICO - O HÉTERO MACHÃO ME CHUPOU NA PISCINA