VIAJANDO COM O SUPERVISOR

Trabalhava como vendedor interno de celular em uma loja no entro da cidade. Um lugar muito bom de se trabalhar, funcionários e patrões excelentes. Mas o que me deixava mais animado, era o meu supervisor, que homem maravilhoso, cheiroso, simpático, magro alto, muito elegante, sempre de roupa social. E aquela calça que marcava  um volume que parecia ser enorme, ficava babando só de imaginar.  Na época devia ter seus 32 anos. Muito bem sucedido, sempre estava em viagens com o vendedor externo da loja. Meu sonho era ir em uma dessas viagens com ele. A devia ser maravilhoso passar horas com um homem daquele.  
Torcia para ter reuniões com ele, uma oportunidade de ficar pertinho, sentir seu cheiro e tentar flertar com ele. Mas nunca dava certo, muito serio e competente nunca deixo a entender que eu tinha qualquer chance com ele. Mas mesmo assim não deixava de encarar aquela mala enorme.  
Já se passava um ano que estava ali e nada. Mas jamais desisti. Sou muito discreto, e ali ninguém desconfiava de mim. Nesse período o vendedor que trabalhava com ele, tinha que tirar férias, e precisariam de alguém com experiencia em vendas para substitui-lo. Fizeram um levantamento de vendas na loja e escolheram o vendedor que mais se destacou no ultimo ano (o que mais vendeu) e para minha alegria, FUI EUUUU. Nossa não cabia em mim, iria viajar com ele, sentar, falar, passar o dia todo com aquele homem maravilhoso.  
Chegou o grande dia, iria viajar com ele, estava  todo empolgado. Fomos a uma cidade vizinha, a viajem foi tranquila, ele sempre muito profissional. Falando sempre em vendas, vendas... no fim não rolou nada. E assim foram todos outros dias. Faltavam poucos dias para que o vendedor que estava de férias voltasse. E eu louco de tesao naquele homem. Então surgiu uma feira na capital, da qual passaríamos 3 dias juntos, e provavelmente em um mesmo quarto de hotel (torcia pra isso).  
No dia da viajem  pra minha tristeza a esposa dele estava indo junto. Desanimei na hora. Agora que não ia acontecer nada mesmo. Mas no caminho descobri que ela estava apenas indo para pegar um voo no aeroporto, estava de viajem não iria fica com a gente. Me animei novamente. 
Chegamos ao hotel ele me deixou na portaria e pediu  para fazer o check in, e deixar as malas no quarto, enquanto ele levava a esposa no aeroporto. Acertei tudo na recepção e subi com as malas para o quarto. SIMMMMM iriamos ficar no mesmo quarto, com camas lado a lado, usar o mesmo banheiro. Aaaa era só isso que eu precisava. Tinha que ser ali, do contrario, nunca iria acontecer. Bom arrumei as malas e fui tomar um banho, já era quase noite e provavelmente iriamos sair pra jantar. A feira começava no outro dia pela manha. Fui pro banho logo em seguida ele chegou. Terminei meu banho e percebi que tinha esquecido a toalha na cama. Pedi para ele pegar pra mim. Quando entrou no banheiro eu estava de costas para a parede meio inclinado chacoalhando os cabelos, percebi q ele deu uma olhada na minha bunda ( é pequena mas é uma delicia). Peguei a toalha de suas mãos ele disfarçou e saiu. 
Sai do banheiro enrolado na toalha e logo em seguida ele entrou. Me troquei, e percebi que ele também tinha deixado a toalha sobre a cama, peguei e fui levar pra ele. A porta do banheiro estava aberta, quando entrei, e vi, paralisei naquele pau, enorme, cumprido e cabeçudo. Não consegui disfarçar, ele percebeu. E disse:  
- Nossa também esqueci minha toalha, obrigado por trazer. Pode deixar ali pendurada.  
Fiquei sem reação concordei com ele e sai do banheiro, meu pau estava uma pedra. Precisava sentir aquele caralho enorme em mim. Não conseguia para de pensar em outra coisa. Como será que era aquilo duro?  
Bom ele terminou o banho, se trocou, e pela primeira vez eu o vi de bermuda, e com certeza estava sem cuecas. Dava pra ver aquele monumento solto la dentro. Ele me chamou e fomos comer. Tudo  foi bem tranquilo, comemos e voltamos para o hotel. Já estava ficando tarde e tínhamos que ir de manhã para a feira para organizar o estande.  
Ele se deitou virado para a parede (para a minha tristeza)  e eu deitei virado de costas pra ele. De madrugada ouvi um barulho e me virei discretamente, ele tinha se virado de barriga pra cima. Estava coberto somente com um lençol, e dava pra ver que estava muito excitado, o pau estava duro erguendo o lençol. Não aguentei comecei a bater uma punheta imaginando aquilo dentro do meu cu bem gostoso. Que tesão, não aguentei e gozei ali mesmo. Me sujei todo. Levantei e fui pro banheiro tomar outro banho.  Voltei me deitei de costas pra ele sem me cobrir. Dormi.  
Acordei no dia seguinte com o barulho do chuveiro, ele estava tomando banho, minha vontade era ir lá e cair de boca naquele pau. Mas fiquei ali me controlei, e de repente vem ele se enxugando, secando aquela pau balançando pra lá e pra cá. Nossa meu pau fico duro na hora. Me levantei e corri pro banheiro, encostei a porta arranquei a roupa e entrei no banho, e comecei a bater uma. Era muito gostoso, eu queria ele mas não sabia o que fazer. Estava de costas pra porta quando ele veio por trás  encostando em mim e falando no meu ouvido:
- Precisa de ajuda?  
Travei, que situação, era tudo o que eu queria e não sabia o que fazer. Ele desceu a mão e enfio o dedo dentro do meu cu, gemi. Ele falou bem safado em meus ouvidos:
-Quando vi sua bunda ontem fiquei louco pra te fude, passei a noite toda olhando ela. Ou você acha q eu estava com tesão atoa? Eu vi você batendo uma e olhando pro meu pau.  
Nossa, fiquei sem reação, só consegui pegar minha mão e levar naquele caralho. Cara, era enorme.   
Ele me pegou pela cabeça e empurrou ate seu pau. Mandando eu chupar ele, engoli cada pedacinho, engasgava, saia lagrimas dos meus olhos, mas eu queria aquele caralho, queria muito. Que macho gostoso, chupei muito até ele gozar na minha cara. Quanta porra, que tesão, bati e gozei também com aquele pau mole na minha boca. Ele saiu do banheiro, logo em seguida sai. Nos trocamos e fomos pra feira. Ele não tocou no assunto, nem eu. E  assim passamos o dia. Nem uma insinuação nada. Voltamos para o hotel fui pro banho na esperança dele ir também. Nada. Esperou eu tomar banho e entrou logo depois. Me tratava normal, mas eu queria era sexo.  
Já estava na hora de deitar dormir novamente. Me cobri me virei e dormi.    
Não se passou muito tempo escuto alguém me chamar:
- Ei, Juan!!! Não vai me chupar não é?
Me virei e ele estava de pé com o pau bem na reta da minha boca. Cai de boca chupei ele todinho ali deitado mesmo. Olhei pra cara dele e falei: 
- Não quero chupar seu pau, quero sentar nele!!!  
O cara piro, na hora me deitou de bruços na cama e começou a enfiar o dedo no meu cu, desceu ate bem embaixo e começou a chupar minha bunda. Nossa que delicia, passava a língua e enfiava o dedo. Aquilo estava me deixando louco. Logo ele veio com o pau, passando aquela cabeça enorme na portinha, ele forçava e tirava, forçava e tirava. Até que enfio de uma vez, nossa, caralho que tesão. Gemi igual a uma putinha, ele socava forte com vontade. Enfiava aquele pau duro grosso, enorme no meu rabo. O safado me virou, me colocou de frango assado e ficou olhando minha cara. Enquanto ele metia eu gemia, ele gostava. Pegou no meu pau e começou a me masturbar. Socava em mim e masturbava. Caralho que foda. Era tudo o que eu imaginava e muito mais. Me levantei coloquei ele deitado na cama e subi em cima dele. Enfiei aquele pau todo dentro do meu cu, sentei e comecei a rebolar no pau dele, ele ficou louco, gemia se contorcia na cama, queria gozar. Não deixei. Fiquei de 4 e falei pra ele mete com vontade. Ele veio por trás e socou bem gostoso, metia sem do, encaixou o pau no meu cu e eu rebolava no rabo dele. Ele piro, segurou minha cintura com as duas mãos e gozo, gozou forte e com vontade. Gemendo feio um cavalo. Meu pau estava inchado, parecei a ia estourar, bati uma e gozei na hora. Ele veio por cima de mim e eu fiquei rendido.  
Que foda que macho. Ficamos ali um tempão deitados ate pegarmos no sono, ele por cima de mim ainda com o pau no meu cu.  
Acho que dei trabalho pra ele. Ele acordou comigo rebolando no seu pau, que logo ficou duro. Ai sim ele meteu de novo com vontade. Dessa vez me levou para o banheiro abriu minhas pernas me pôs contra a parede, e me fodendo ate gozar de novo.  
Durante a viagem fizemos sexo todos os dias. Voltamos para a empresa, e foi minha vez de sair de férias. Não o vi durante 1 mês. E quando voltei para minha infelicidade, ele tinha sido transferido para outra cidade, em Goiás. Nem deu tempo de me despedir dele. Mas ele voltou, algumas vezes a onde eu morava. E claro, ele foi me procurar pra sairmos. 
 É sempre bom o reencontrar.
To esperando sua visita novamente viu? 



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ENCONTRO - O PAULISTANO PELUDO ME FODEU

ENCONTRO - O EX TENENTE VOLTOU - FODA DE DESPEDIDA

CONTO ERÓTICO - O HÉTERO MACHÃO ME CHUPOU NA PISCINA